Vem conferir Resistir é preciso! poema de Luma Aplevicz!

Resistir é preciso! é um poema de autoria da nossa colaboradora Luma Aplevicz que escreve e assina a coluna Portal Das Percepções! Vem conferir!

Luma Aplevicz é Produtora, Pesquisadora e Roteirista e trabalha desde 2007 com eventos culturais, produção de filmes documentários, videoclipes e curtas, além de artistas e bandas do cenário independente em Curitiba. Entre os os projetos culturais e os textos no blog do NA-NU, Luma também escreve crônicas e  poemas. Confere abaixo: Resistir é preciso!

Resistir é preciso!

Não resolve a denúncia.
Não resolve a justiça.
Não resolve o voto.
Nem o grito.

Não tem diálogo.
Não tem esperança… (por alguns segundos.)
É exaustivo, cansa, dói.
É só pancada na cabeça.

Você dá um passo a frente, é tapa na cara.
Você pisa pro lado, é um saco no estômago.
Você volta pro lugar e apanha por ter se mexido.
Você tenta, tenta, tenta e nada.

Nada muda.
Você muda fora, você muda dentro.
Você muda a atitude, você muda o pensamento.
E tudo parece ficar na mesma. Quando então piora.

Um eterno deja vú em looping.
De geração em geração.
Parece que estamos assistindo o mesmo filme.
Várias e várias vezes.
Parece que estamos vivendo neste filme.
E ninguém dá pause ou stop.
Ninguém troca a fita, o dvd.
Só rebobina.

Escrever e reclamar não tem resolvido.
Debater sobre tem feito muita gente abrir a mente e se unir.
Mas não tem sido o suficiente
Pra mudar as coisas de modo significativo.

Toda vez que penso em (re) agir é censura de cá, é censura de lá.
Quero fazer mesmo assim.
Sozinha não consigo.
E são poucos os que tão aí pra ajudar.
Poucos são os que ainda tem forças.
Muitos sucumbiram.
Muitos fugiram.
Muitos se foram.

Eu não acredito que o que tenho feito seja muito.
Acho pouco. Mesmo. De verdade.
Mas não posso parar.
Se eu parar, eu abandono a corrente.
E enfraqueço o laço.
E, como num efeito dominó, todos ao meu redor podem cair.
Um a um.
E se todos caírem, eles vencem.

Eu não quero que eles vençam.
Ninguém ao meu redor quer que eles vençam.
Nem sempre estamos fortes pra continuar lutando.
Não há tempo para pausas ou descanso.
Resistir é preciso.
E no fim das contas é tudo que sinto.

Luma Aplevicz © Todos os direitos reservados.

Créditos: Igor Moura

Leia mais poesia aqui. 

Quer saber mais sobre Literatura? Clique aqui.

Lembrando que na Loja do NA-NU você encontra livros, revistas, quadrinhos, LP’s, CD’s, produtos exclusivos e muito mais. Confere lá!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *