A incrível trajetória da artista japonesa Yayoi Kusama!

Yayoi Kusama é uma multi artista japonesa mundialmente conhecida pelas bolinhas coloridas em suas obras. Vem conferir a trajetória dessa artista incrível aqui no NA-NU!

Yayoi Kusama é uma artista japonesa que cria a partir de pinturas, colagens, esculturas e instalações a partir de imagens simétricas e tridimensionais. Seu trabalho consiste em referências do surrealismo, pop art, expressionismo abstrato e Art Brut, apresentando contextos minimalistas e psicodélicos.

Nascida na cidade de Matsumoto a artista teve uma infância conturbada devido aos abusos físicos por parte da mãe e alucinações que desencadearam doenças mentais e traumas, além de tentativas de suicídio. Yayoi Kusama iniciou sua carreira cobrindo superfícies como paredes, pisos, telas, objetos e, mais tarde, assistentes e performers nus, com as bolinhas que se tornariam a marca registrada de seu trabalho. Os vastos campos de bolinhas, ou redes infinitas, como ela os chamava, foram criados a partir de suas alucinações.

Aos 27 anos Yayoi Kusama se mudou para Nova York onde iniciou um movimento vanguardista organizando exposições e manifestações artísticas com pintura corporal, desfiles de moda e intervenções urbanas envolvendo nudez e projeções, além de protestos contra a Guerra do Vietnã. Dali em diante a artista ganhou o mundo expondo seus trabalhos ao lado de artistas como Claes Oldenburg, Andy Warhol e Jasper Johns.

Em 1968, o filme Kusama’s Self-Obliteration, produzido e estrelado pela artista, ganhou diversos prêmios e participou de vários festivais internacionais como a Competição Internacional de Cinema Experimental na Bélgica, Festival de Cinema de Maryland, e o Festival de Filmes Ann Arbor. Em 1973 a artista retornou ao Japão e iniciou uma série de romances e antologias, lançado alguns anos depois  o livro The Hustlers Grotto of Christopher Street, que ganhou o Décimo Prêmio Literário para Novos Escritores da revista japonesa Yasei Jidai.

Durante a década de 1980 e 1990 Yayoi Kusama realizou diversas exposições pela Europa e nos Estados Unidos, apresentando trabalhos individuais no Musee Municipal, Dole e Musee des Beaux-Arts de Calais, na França, e no Centro de Arte Contemporânea Internacional, em Nova York e o Museu de Arte Moderna de Oxford, Inglaterra. Kusama representou o Japão na 45ª Bienal de Veneza em 1993 e por dois anos consecutivos (1998 e 1999) seu trabalho percorreu o Japão e os Estados Unidos exibindo uma retrospectiva de seu trabalho. 

Uma das obras mais famosas da artista se intitula Infinity Mirros que compõe as fotografias deste post. Mais sobre Yayoi Kusama acompanhe através do Site Oficial, do Facebook ou do Intagram.

Gostou desse post? Curta, comente e compartilhe! Não esquece de acompanhar a gente pelo Facebook e seguir a gente também no Instagram.

Continue NA-NUZEANDO!

Lembrando que na Loja do NA-NU você encontra livros, DVD’s de filmes e música, LP’s, CD’s, quadrinhos e produtos exclusivos. Confere lá!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *