NA-NUZEANDO: Sagrado Feminino – Paula Villa Nova!

Paula Villa Nova é artista visual, produtora cultural, performer e pesquisadora. Busca nas artes expressão e comunicação, se utilizando de diversas técnicas e matérias primas em seu trabalho. A experimentação é o princípio ativo de suas criações!

O projeto Sagrado Feminino é um processo de interação, baseado na investigação e manifestação da imagem enquanto forma de expressão. É um mergulho no universo feminino buscando a quebra de estereótipos, a libertação de padrões e a desvinculação de valores culturais impostos pela sociedade quanto ao papel da mulher.

O projeto realizado em fevereiro de 2017 para a Bienal do Pilarzinho apresenta a mulher imersa no universo caótico da sociedade, lutando contra a imposição de regras e paradigmas, resistindo à exclusão enquanto indivíduo pensante e criador, enquanto personagem participativo (e muitas vezes protagonista) da vida (pessoal e) social.

Depois de se apresentar na Bienal do Pilarzinho  que ocorreu nos dias 4 e 5 de fevereiro de 2017, no Atelier Dach, em Curitiba, Paula retornou ao Rio de Janeiro realizando a performance no Atelier Despina – Largo das Artes.

Confira uma parte da performance no Despina (RJ) no vídeo abaixo:

Performance Sagrado Feminino | residência | @bisoncaravan | @despina.rio | imagem Vivian Reis | Entre os dias 7 e 9 de março de 2017 aconteceu a Bison Caravan Brasil, um processo colaborativo entre artistas holandeses e brasileiros no atelier Despina|Largo das Artes. Os participantes puderam se reunir e trabalhar na concepção e desenvolvimento das obras que fizeram parte da Bison Caravan Brasil, uma mostra multidisciplinar que aconteceu no dia 10 de março! Dois continentes, várias etnias, tribos, gêneros, obras e performances se encontraram nessa semana. Os bisons já deixaram o Rio e o projeto está deixando saudade. Artistas participantes: Hilarius Hofstede, Berend Strik, Rob Birza, Valentijn van der Heide, Femi Dawkins, Noah Latif Lamp, Janine van Oene, Fleur Stoltenborgh, Tanja Ritterbex, Fabia Schnoor, Cabelo, Paulo Vivacqua, Vincent Rosenblatt, Paula Villa Nova, Ricardo Castro, Thiago Facina, Anitta Boa Vida, Anna Costa e Silva, João Penoni, Rodrigo Garcia Dutra, Marcio Resende Mendonça, Manoel Martins Neto, Jorge Costa, Pedro Rangel Almeida, Marc Kraus, Natália Brescancíni, Mariana Soares Leme, Anyi Lorena Nino, Angie, Maria Palmeiro, Matheus Passareli (Matheusa), Gian Shimada, Marcio Resende Mendonça, Daniel Gnattali, Anápuáka Tupinambá, Denilson Baniwa, Rob Post, Natalia Machiavelli, Joana Silleman. Intervenção musical Simone Sou, Xarlô, Maria Luiza, Kynnie Williams, Ana Sucha, Jana Linhares, Natalia Machiavell Realização @luana_lfpr @chantalved Fundação A Hora do Brasil CARP Brazil – Contemporary Art Research and Projects LF / PR www.bisoncaravan.com/br #performance #performanceart #bisoncaravan #bisoncaravanbrasil #despina #workinprogress #artworks #investigacao #residencia #sagradofeminino #mulher #afro #sangue #chico #visualartist #contemporaryart #imersao #artecontemporanea

A post shared by Paula Villa Nova (@paulavillanovart) on

Buscando as raízes do sagrado feminino, Paula agora imerge na natureza refletindo a conexão da mulher com o universo enquanto criadora, trazendo à superfície o poder libertador da mente e de aceitação quanto ao corpo que habita.

Rasgando o véu em frente aos olhos, dilacerando o preconceito, Paula expõe e projeta o reencontro da mulher consigo mesma através do nu, da busca pela conexão com a natureza (do planeta Terra e de si).

O projeto Sagrado Feminino reflete muito de Paula enquanto artista, criadora e mulher. E se você também gostou desse trabalho não deixe de acompanhar ela nas redes sociais. Pra saber mais sobre o Sagrado Feminino e o trabalho da Paula, acesse os links abaixo:

Flickr

Instagram

The Picta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *