Mulamba por Mulamba – Confira o emocionante videoclipe de Virginia de Ferrante

Mulamba une documentário, ficção e videodança para trazer à tona discussões como sororidade e empoderamento. Confira o depoimento da diretora Virginia de Ferrante sobre este intenso videoclipe.

Era fevereiro quando a Caro Pisco me pediu ajuda para desenvolver um roteiro. Eu, intrometida que sou, me escalei para não só escrever mas também dirigir o primeiro clip dessa nova banda que tinha me arrepiado com suas músicas e verdade. Elas toparam e depois de muita conversa chegamos na conclusão que esse projeto tinha que ser sobre as mulheres reais e que o processo dele tinha que ser tão transformador quanto seu resultado. Como tudo que é transformaDOR tem dor no meio, a banda toda aceitou o desafio de estar com várias outras mulheres desconhecidas para uma experiência de auto-conhecimento que gerou um imenso movimento de sororidade e troca. Nesse dia, eu olhava para a equipe, que chorava só de ver a cena acontecendo.

Com o intuito de proporcionar vivências reais, o clipe tem a presença de várias mulheres que contaram suas histórias em uma dinâmica conduzida pela psicóloga Lari Tomass. Os relatos foram preservados e apenas as imagens são apresentadas ao público, revelando expressões corporais que se transformam ao longo da narrativa. Também são exibidos momentos de conexão entre as seis integrantes da banda e as mulheres participantes.

Em paralelo, a atriz Nayara Santos interpreta uma personagem fictícia, uma espécie de entidade que representa a própria figura da Mulamba. Com o rosto coberto por uma máscara em formato de útero, a protagonista destrói objetos simbólicos num processo de libertação. A escolha dos elementos também é fruto de uma pesquisa feita com mulheres que relataram situações de opressão ao longo de suas vidas. Não foi difícil me inspirar para escrever e criar com uma letra dessa, com os sons do cello, da bateria e as vozes dessas mulheres poderosíssimas e eu tenho muito que agradecer por terem acreditado que eu conseguiria fazer jus a música transformando-a em imagem. É muito emocionante e recompensador poder juntar artes e chegar em um resultado maior, é muito bom fazer algo em que se acredita e também é muito bom voltar a confiar um pouquinho em si própria.

Se não bastasse isso ainda conheci e revi muita gente talentosa se doando pelo projeto e tive a sorte gigante de ao fim da linha ter uma pessoa sensível o bastante para saber recortar e montar o filme, a Ana Carolina Vedovato.

Me perguntaram: e o que mudou para você esse projeto? Esse clip é um fechamento de ciclo. Fechamento de um caminho longo e dolorido que foram os últimos anos com a vontade de desistir de tudo e zero auto-confiança que eu poderia fazer ou terminar qualquer coisa decente. É lógico que eu tenho mil críticas a fazer, afinal, sou eu e auto-estima não é o meu forte por mais que pareça. Mas quero poder pegar todo esse reconhecimento que este trabalho está tendo para seguir em frente, acreditando que é possível se comunicar com outras pessoas por meio do audiovisual.

Virginia de Ferrante

Unindo influências que vão do rock à música erudita, Mulamba representa um grito de vozes silenciadas. Desconstrução e letras impactantes marcam o trabalho da banda curitibana, que traduz suas mensagens por meio de uma linguagem poética e performances irreverentes.

Formada em dezembro de 2015, Mulamba é composta por Amanda Pacífico (voz), Cacau de Sá (voz), Caro Pisco (bateria), Fer Koppe (violoncelo), Naíra Debértolis (baixo) e Nat Fragoso (guitarra). O sexteto conquistou visibilidade após a repercussão do vídeo de P.U.T.A, gravado em parceria com a HAI studio.

A banda foi considerada destaque no Vento Festival 2017, um dos principais festivais independentes do Brasil, ao lado de nomes como Francisco, el hombre. O álbum de estreia será gravado no Red Bull Station, em parceria com o Vento Festival.

Roteiro e direção : Virginia de Ferrante
Assistência de direção: Carol Müller | Jeniffer Ellen
Produção: Caro Pisco | Leticia Martins | Natália Fragoso | Virginia de Ferrante
Assistência de produção: Daniella Féder | Gilmar Kaminski Jr. | Marie Müller | Vivi Medeiros
Direção de fotografia: Caro Pisco | Vinicius Antunes
Operação de câmera: João Vitor Ferian | Marina Duarte | Tais Bueno | Vinicius Antunes
Direção de arte: Zug Moraes | Heve Prestes
Designer da máscara: Fernando Kopp
Figurino: Marina Pramio
Modelista: Victoria Rotta
Ass. de produção de figurino: Nicole Ostachuk
Cabelo: Jeniffer Ellen | Mateus Loreiro
Maquiagem: Bruna Pereira
Som direto: Tiago Mendes
Edição de som: Ana Carolina Vedovato
Montagem: Ana Carolina Vedovato 
Color grade: Alessandro Motta 

Elenco:
Bailarina: Nayara Santos

Elenco de Apoio: Lari Tomass (psicóloga) | Adri People | Cintia Passos | Daniele Bilinski | Fernanda Dal Pizzol Moro | Geovana Oliveira | Helena Sofia Moura | Laysa Carolina Machado | Maiara Oliveira | Mariana de Araújo | Mayara Yasmin | Sueli Crespa | Veronica Aparecida

Figuração: Alana Dolis | Alexandra Pscheidt | Amanda Barbosa | Ana Paula Chen | Anna AmaralBarbara F. Nudelman | Bianca Rodrigues | Bianca Valovski | Carol Botto | Carol Lopes | Carolina Zibetti | Cintia Passos | Claudia Sperandio | Daisy Carias | Daniele Bilinski | Eduarda Witoslawski | Eliane Araújo | Elisa Moura | Fernanda D P Moro | Gabriele Lima | Ghiovandra Pandolfo | Ianca de Andrade | Indyanara da Silva | Inez C Schoemberger | Iris Burger | Isabela Pearson | Juliana Lipe | Karina Peres | Karla Keiko | Lia Liana C Oliva | Ligia Medina | Lina C Cavalli | Lucía Alonso | Mailane J R da Cruz | Mariah Luiza R Almeida | Mariana F de Araujo Marilena Frazão | Nicole Mariah Ripa | Paula Sperandio | Rhuana Fraguas | Roberta Cibin | Romã D Rettamozo | Sofia Suplicy | Sophia Bessa | Sthefani Peruncelli | Tatiana Araújo | Victória Rotta | Yohanna Frois | Amanda Haubert | Luana Camargo | Renata Rettamozo | Fernanda Afonso | Giovanna de B Bocchese | Rafaela Laux | Gal

Mais sobre a Mulamba aqui no NA-NU
Confira mais sobre videoclipes na nossa sessão Ntv

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *