Portal das Percepções: Vulcanióticos!

Vulcanióticos é ficção, existência, performance e hibridismo”

Vulcanióticos é mais que uma banda, é um espetáculo musical artístico, pra ver, ouvir, sentir, enxergar e viajar!! No fundo, lá no fundo, não tem como defini-los porque eles são exatamente isso: uma explosão artística de dentro pra fora – que vem lá da sinapse neural até o último fio de cabelo e se expande pra fora do corpo numa projeção espetacular! Honestamente não consigo dizer que eles representam exatamente a definição do que dentro de mim (como artista e escritora) significa “Portal das Percepções” (devido ao carinho que tenho por todas as bandas e artistas que passaram por aqui e que ainda vão passar), mas Vulcanióticos tem muito disso que busco como fã e como ouvinte, mas principalmente como apreciadora de arte: não tem limites!! É pura expansão da mente, dos sentidos, da realidade… é como um portal das percepções que se abre diante de ti e lhe proporciona as mais diversas experiências sonoras, visuais, sensoriais despertando os sentimentos e a imaginação.

“Um grupo de atores expulsos de um mundo quadrado, mecânico e ‘palha’ se encontram, e formam uma banda em busca da imersão absoluta em uma nova realidade. Refletem a liberdade e celebram a eles mesmos.”Vulcanióticos

A proposta nasceu do desejo de experimentar o hibridismo entre o teatro e a música, a partir de elementos presentes nas duas linguagens, realizando uma fusão e não apenas a sobreposição destes elementos. O objetivo destes artistas talentosíssimos vai além de apresentar um show, um espetáculo; tem como princípio redimensionar a realidade do espectador a partir de ações inspiradas no teatro performativo e na execução de músicas experimentais ritualísticas.

Ertale, Bagana, Vilarica, Del Ruiz e Fuego e El Misti são os seres místicos que dão vida aos Vulcanióticos. Com composições próprias criam um universo psicodélico através de guitarra, baixo, sanfona e bateria; mesclados a voz e ao corpo em performances artísticas, dando vida a uma experiência sensorial inesquecível.

“[…] os integrantes, arquétipos criados a partir de vulcões ativos no planeta (e de si), com as devidas licenças poéticas, vão em busca de seus poderes e fraquezas, para juntos vibrarem algo especial e espacial: interferência nas frequências mais profundas do existir do seu planeta.” – Vulcanióticos

“Cada canção vulcaniótica é uma simbiose que pulsa e se propaga exponencialmente indo ao encontro de seus receptores, conectando e fazendo brilhar neles o que de mais especial houver dentro de seus corações e mentes.”Vulcanióticos

“Musicalmente intuitivos, os Vulcanióticos tem seu processo de criação a partir de pistas, saltos quânticos, portais e magia. Magia nossa, ritual nosso, os Vulcanióticos são do teatro, portanto criam suas músicas com a inexistência ou aproveitamento do erro, com o prazer do risco, com o assumir-se. O corpo é tido como uma matéria viva que quando age conscientemente gera mudanças no todo. Na respiração. Na atmosfera. Atmosfera viva, ativa, em constante ebulição. Uma metáfora. Uma banda. Atores. Vulcanióticos.”Vulcanióticos

O grupo surgiu em 2014 e já se apresentou em várias festas, teatros e bares da capital paranaense, entre eles, Pé no Palco, Aoca, Jokers e no Hostel Backpackers, além dos festivais Psicodália, Jardim Elétrico, Virada Cósmica e La Montaña. Confere um pouquinho do que rolou no último show no Dália:

E pra você que ainda não vivenciou essa experiência vulcaniótica, não se preocupe!! Dia 05/05/2017 eles se apresentam no Jokers, com o espetáculo BAXA BACO e você pode conferir mais sobre o evento na nossa agenda cultural aqui do lado ⇒

Quer saber mais sobre o Vulcanióticos? Acompanhe eles nas redes sociais:

Facebook

Site

Soundcloud

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *